O Banco de Sangue de São Paulo se empenha em ir sempre além

Hematologia

Nosso parceiro Centro de Hematologia de São Paulo oferece serviços para as áreas de hematologia clínica, hematopediatria, hemoglobinopatias, hemostasia e coagulação.

O Centro de Hematologia de São Paulo, por meio de uma equipe médica altamente qualificada e de equipamentos de última geração, está plenamente capacitado a proporcionar aos pacientes diagnósticos precisos e seguros, bem como tratamento especializado de doenças hematológicas em geral, tais como anemias, hemofilia, coagulopatias, leucemias e linfomas, entre outras.

A biologia molecular é um dos avanços científicos mais importantes da atualidade. No Centro de Hematologia de São Paulo, o laboratório de biologia molecular realiza confirmação laboratorial, diagnóstico e acompanhamento da evolução de diversas doenças que não poderiam ser detectadas por exames laboratoriais de rotina. Desta forma, garante-se aos médicos maior agilidade e precisão na tomada de decisão para a gestão clínica de seus pacientes.

Para saber mais sobre os serviços prestados na área de hematologia, visite o site do Centro de Hematologia de São Paulo, clicando aqui.

Laboratório de Imunologia Plaquetária

Temos laboratório de imunologia plaquetária parceiro do Banco de Sangue de São Paulo que presta suporte à área médica em algumas condições clínicas de trombocitopenia, entre as quais podemos citar:

Refratariedade plaquetária: é reconhecida como a falta de incremento plaquetário após transfusões de plaquetas que ocorre habitualmente após múltiplas transfusões.

Trombocitopenia neonatal aloimune: resulta da aloimunização materna contra antígenos plaquetários fetais herdados do pai e ausentes nas plaquetas da mãe. Os anticorpos maternos atravessam a placenta e podem causar severa trombocitopenia com risco de sangramento do feto.

Com a colaboração desse laboratório realizamos o diagnóstico destas condições clínicas através da pesquisa e identificação de anticorpos plaquetários. A partir do diagnóstico é possível oferecer atendimento mais adequado aos pacientes com desordens plaquetárias imunemediadas através de:

Seleção de doadores compatíveis para os pacientes aloimunizados e refratários, obtendo, desta maneira, melhor rendimento transfusional.

Seleção de plaquetas compatíveis para os recém-nascidos com trombocitopenia neonatal aloimune, fornecendo aos médicos informações importantes no manejo desta síndrome em futuras gestações de mães aloimunizadas para anticorpos plaquetários.

Home Voltar